ASSEMBLÉIA GERAL NO ESPIRITO SANTO PARA RATIFICAÇÃO DA CRIAÇÃO DO SINDIOFICIAIS CONTA COM A PRESENÇA E APOIO DE DIRETORES DA FENOJUS

Realizou-se na data desta Segunda Feira, 30 de julho de 2012, em Vitória / ES, no auditório da Assembleia Legislativa daquele estado a Assembleia Geral dos Oficiais de Justiça para ratificação da criação do sindicato da categoria, denominado SINDIOFICIAIS. Estiveram presentes os diretores da FENOJUS, João Batista Fernandes – Presidente, Antônio Carlos Santiago Moraes – Coordenador do Conselho de Representantes e Edvaldo dos Santos Lima Junior – Diretor administrativo e financeiros.

Concedida a palavra aos diretores da Federação Nacional dos Oficiais de Justiça do Brasil, foram feitas explanações acerca do quadro atual da categoria a nível estadual e após o Presidente da FENOJUS – João Batista Fernandes de Sousa falou sobre sua criação e da tentativa de alguns em desacreditar sua materialização. Feitos os esclarecimentos devidos foi entregue ao Diretor de Desenvolvimento Social – Joedir Francisco de Sousa, cópia do C.N.P.J.  e estatuto devidamente reconhecidos e registrados nos organismos competentes.  O Sr. Antônio Carlos Santiago Morais, Coordenador do Conselho de Representantes, lembrou a importância da criação de um Sindicato exclusivo para Oficiais de Justiça, recomendando aos presentes que analisem a melhoria das condições de trabalhos e remuneratórias nos estados em que já existem sindicatos exclusivos de Oficiais de Justiça. O diretor financeiro e administrativo, Edvaldo dos Santos Lima ratificou o que foi dito pelo coordenador Antônio Carlos e lembrou aos oficiais de justiça a importância da união da categoria, como também a importância de se trabalhar com ética e moral, pois sem ambos nenhuma categoria será passível de melhoria e cobrança junto aos Tribunais de Justiça. Na oportunidade, Edvaldo Lima, fez um apelo ao presidente da entidade capixaba, para que a lista original de presença dos membros fundadores da Fenojus fosse devolvida. Por último, encerrou seu discurso enaltecendo os Oficiais de Justiça do Brasil, que são verdadeiros guerreiros e colocou a Federação à disposição dos Oficiais de Justiça daquele Estado para quaisquer esclarecimentos no âmbito jurídico ou administrativo.

Este post 0 comentários

Deixe uma resposta