A IMPORTÂNCIA DA FILIAÇÃO SINDICAL

ilustracao
O SINDOJUS-PA, no decurso de três anos, garantiu, entre pleitos menores e pleitos complexos, mais de uma centena de implementações de prerrogativas e direitos dos Oficiais de Justiça paraenses. Nesse sentido, para que se desenvolvam projetos e se realizem estudos que visam garantir suporte jurídico para fundamentar e contra-arrazoar em processos que correm desde a fase administrativa até a judicial no TJPA, bem como processos que correm perante o CNJ – Conselho Nacional de Justiça e STF – Supremo Tribunal Federal, se faz necessária além da vontade da Direção Sindical, o aporte financeiro para garantir os serviços oferecidos. Conforme é de conhecimento de toda Categoria, o SINDOJUS-PA não recebe o repasse sindical denominado Imposto Sindical, sendo que a Entidade é custeada pelos Oficiais de Justiça filiados, os quais contribuem voluntariamente para com o Sindicato. Certamente que aqueles que se filiam e se mantém nessa condição estão demonstrando confiança, credibilidade e reconhecimento nos trabalhos que são desenvolvidos pela sua entidade. Lamentavelmente um pequeno percentual da Categoria, não se filia apenas se locupleta, em detrimento dos que custeiam os trabalhos coletivos realizados pelo SINDOJUS-PA, visando garantir as prerrogativas de todos. Uma das garantias constantes do SINDOJUS-PA aos seus filiados tem sido a Assistência Jurídica através de Advogados competentes e empenhados nas causas a eles incumbidas. A Direção sindical, para garantir a adimplência da Entidade com os seus empregados e prestadores de serviços, faz prospecção financeira contando com a credibilidade que deposita na base, razão pela qual assume compromissos se baseando no princípio da confiança recíproca. Para pagamento dos honorários do Advogado que fora contratado para atuar junto ao PAC do ressarcimento das diligências que tramita perante o CNJ, a Direção do SINDOJUS-PA, chamou uma assembleia, expôs os fatos e esta votou pela contratação e autorizou o aumento de 0,25% no desconto em prol do Sindicato, visando garantir o pagamento dos honorários, pelo período de 12 (doze) meses. Dessa forma, a responsabilidade para com o pagamento do Advogado especialmente contratado para este fim, também pertence aos filiados do Sindicato já que estes assim decidiram, não sendo portanto, moral, tampouco ético, que ocorra desfiliação, em especial nesse momento, como ocorreu no mês em curso, onerando, com este ato desfiliatório, a máquina financeira sindical, bem como quebrando a confiança pré-estabelecida, não somente com a Direção Sindical, mas também com os demais integrantes da Categoria filiada. Sabemos que a filiação é ato facultativo inerente à vontade de cada um, porém apelamos para a consciência de cada sindicalizado, pois para continuarmos buscando mais melhorias e mantendo as que temos até a presente data foram implementadas, dependemos da contrapartida financeira que é entregue por cada Oficial ao SINDOJUS-PA. Lembramos que atualmente o Oficial de Justiça paraense está dentre os Oficiais brasileiros, em melhores condições, quiça os de melhor condição e a Direção Sindical que representa a Categoria paraense não mede esforços para garantir as melhorias, razão pela qual, pedimos aos colegas que sopesem os seus intuitos em desfiliarem-se para conseguir uma mísera margem de empréstimo, esquecendo-se do compromisso assumido perante toda a categoria firmado em Ata.
sindicalizar

Este post 1 Comentário

  1. cleli disse:

    Escuta, ainda tem Oficial de Justiça que ainda não é filiado no Sindojus ????? Égua.

Deixe uma resposta