SC: Apiunense revoltado com a penhora do carro, ameaça matar Oficial de justiça

Na última sexta-feira (26), os policiais de Apiúna e Rodeio, prestaram auxílio ao Oficial de Justiça de Indaial, Eliel Rodrigo Pacheco, que foi cumprir uma mandado de busca e apreensão na residência de M. A. dos S., 46 anos, que fica na BR 470, no bairro Subida, em Apiúna.

Segundo informações da polícia, o Oficial de Justiça, pediu ajuda, após saber do comportamento agressivo do homem. O mesmo teria prometido matar quem fosse efetuar a penhora em sua casa. Mas, pouco antes da chegada da PM e do oficial, o homem fugiu.

Ao chegar na residência, foi conversado com a esposa de M., que entregou um veículo Vectra, para quitar a penhora. A sentença foi protocolada pela Comarca de Ibirama.

De acordo com a cópia do processo, o valor da dívida é de R$ 3.731,24 sendo calculado com a data de 29 de setembro de 2009. E, ainda todas as despesas relacionadas ao processo, incluindo guincho do veículo são de responsabilidade do condenado.

Fonte: www.plantaopolicialsc.com.br

 

Este post 1 Comentário

  1. Essas situações de riscos em serviços a que estão sujeitos os Oficiais de Justiça de todo o Brasil, são percebidas por todos que querem ver, infelizmente nossos Tribunais continuam com as vistas tapadas, pois não acreditam que Oficial de Jusatiça sofre perigo ao cumprir as determinações de quem as emite portando arma e todo arcabouço de segurança e proteção (gabinete e telefone) para requisição de força policial imediatamente. Esses Tribunais, não percebem que os Oficiais de Justiça vão as ruas, estradas vicinais, favelas e fazendas bem distantes do edifício do Fórum e da presença do Juiz, não raramenate no cumprimento de mandados que são emitidos contra bandidos, assaltantes, estupradores, políticos agressivos e toda sorte de seres humanos que praticam violência e criminalidade, situações que colocam esses servidores em plena vulnerabilidade no seu dia-a-dia, inclusive com implicações psicológicas e emocionais. Esperamos que nossos Tribunais nos vejam como verdadeiros integrantes do Poder Judiciário do Brasil, precisamos de proteção e respeito da nossa própria Justiça. Obrigado a todos e parabens pela matéria.

Deixe uma resposta