Oficiais de Justiça de Salvador iniciam greve a partir desta terça-feira

Smart Card dos Oficiais é suspenso e categoria paralisa atividades

Os oficiais de justiça da comarca da capital decidiram, durante a reunião realizada pelo Sinpojud, nesta segunda-feira (08), que paralisarão as atividades e as diligencias a partir desta terça-feira (09). Os agentes de proteção ao menor também devem aderir à paralisação, funcionando apenas o plantão judiciário (Habeas Corpus, alvará de soltura, liminar de plano de saúde).

Desde o dia 03 de abril que o cartão de transporte (Smart card) foi suspenso. A suspensão ocorreu devido ao cancelamento do contrato firmado entre o Poder Judiciário e o Poder Executivo Municipal, os quais, através de concessão, supriam a necessidade imperiosa de locomoção para o exercício das funções atribuídas aos servidores Oficiais de Justiça.

A presidente do Sinpojud, M.ª José Silva informou que o novo contrato enviado à prefeitura aguarda apenas a assinatura do novo prefeito ACM Neto, porém afirma que o valor da indenização dos transportes dos oficiais atualmente é de 300 reais e é insuficiente para o cumprimento de tantos mandados. “ Eles têm gasto com gasolina, estacionamento, além de utilizarem seus próprios carros. Os que têm que ir de ônibus agora ainda estão sem o Smart Card. Não há condições de trabalho, por isso o Sinpojud está mobilizando os oficiais da capital para uma paralisação”, criticou a presidente do Sinpojud.
Ao final da reunião ficou deliberada mobilização dos OFICIAIS DE JUSTIÇA DA CAPITAL E AGENTES DE PROTEÇÃO AO MENOR, nesta terça-feira (09), em frente ao Fórum Ruy Barbosa e na uma assembleia com os oficiais de justiça (INTERIOR E CAPITAL) e os agentes de proteção ao menor, para ocorrer na sexta-feira (12), no Fórum Ruy Barbosa, a partir das 9h. Os oficiais de justiça e agentes de proteção ao menor reivindicam o retorno do Smart card e o reajuste do valor do auxilio transporte.

Este post 0 comentários

Deixe uma resposta